segunda-feira, 9 de junho de 2008

UM SONHO DE POESIA



Um sonho de poesia...
Uma poesia e um poeta...
Um sonho de poeta...
Um poeta que se fez poesia...
Uma poesia e um sonho...

Meu sonho é o poeta
Que com sua poesia
Faz-me sonhar...

Sonho com o poeta das noites...
Que declama belos versos
A sua amada na noite fria e calada...

E ela está adormecida em seu leito...
Lá está ela em seu aposento branco...
Ela dorme adormecida sonhando...

Um sonho de um poeta,
Um poeta no sonho,
Poetizando para ela!

Ela contempla adormecida
No sonho o poeta...
E a poesia que “ele” declama para “ela”
É a mais linda de todas já conhecidas!

No despertar de um nada...
Do sonho acordada...
Nada a dizer...

Só a lembrança daquele semblante
Vivo na memória!
E a poesia que ainda encanta a alma...
Faz-me dançar de alegria!


*

Mira Margarido
08/06/2008

2 comentários:

fabiano Silmes disse...

Que as palavras sempre possam envolve-la neste enleio suave que trás alegria e dança ao seu espírito.

Um grande abraço!!

Anônimo disse...

Um sonho, um Poeta e uma Poetisa. Maravilhoso o texto.

Emmanuel Almeida