sábado, 5 de janeiro de 2008

Prosa Poética

NA CALADA DA NOITE


Na calada da noite os poetas se reúnem, cada um em seu próprio resinto, o que os uni é a imaginação, esta que voa como os pássaros mais audazes!

Os poetas que fazem da madrugada amiga e companheira e se deleitam em escrever belos poemas! Sejam de amor ou amargor, seja da vida ou da morte, seja do que for!

Lá estão eles... Cada um em seu próprio mundo, revelando ao mundo o seu momento único! Os poetas belos e amáveis, dóceis e selvagens! Amantes das letras, da literatura, da mais pura beleza!

São simples os sábios poetas, sábios os mais simples que tem. No mundo da poesia se encontram consigo mesmo e neste encontro, reencontram a profundeza de seu verdadeiro ser!

Assim eles seguem escrevendo seus porquês e os seus saberes! O silêncio e grito caminham lado a lado no mundo dos poetas! Silenciam para gritar ao mundo o que hão de ter sentido nestas madrugadas, às vezes frias, às vezes quentes!

Mas não cansam de caminhar neste mundo só deles! Assim encontram-se em cada poema escrito e em cada um que foi lido! Uma troca mútua de saberes e prazeres!

O mundo dos poetas assim se faz! Porém... Os poetas agregam ao seu mundo aqueles que foram tocados por suas palavras!

Seja à noite, ou seja, ao dia, os poetas estão lá em seu próprio mundo! Não esperam o tempo passar, caminham com o tempo que está a desdobrar-se, em suas próprias palavras, em seus próprios sentimentos, em seu próprio mundo, seja tão insignificante ou fabuloso, seja ele humilde, ou famoso... Todos são poetas!

Vivem o sentimento, dando vida a emoção e caminhando contra a razão!
O guia de um poeta é o coração!

Seu mundo é assim... Feito de silêncio e palavras!
Realizam-se através da inspiração!
E sobrevivem por meio da imaginação!
Memória escrita em letras de pura emoção!

Na calada da noite sempre há poetas de plantão!!!
Cada um em seu mundo vivendo a imaginação!

Um comentário:

Niel disse...

que belo moça, seu trabalho é muito bom mesmo! tudo lindo aqui